sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Morte

Tu que partes o coração pela alma
o sentimento que te quebras pela droga
da companhia enfeitada da ilusão
comparada aos traços de sua agonia

não mereces nada mais que a vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário