terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Alguém.

Eu
Você
e ninguém.
Basta eu
sem você
nem ninguém.
Você,
nem comigo,
com ninguém.
Eu.
Com você
e mais ninguém.

Um comentário:

  1. Mais um conteúdo do Eu, Anacleto. Isso prova o quão maduro está para brincar com os vocábulos e dar um sentido delirante no teu texto. No final das contas, você mostra as possibilidades para a sobrevivência do Eu. Belo texto! Que ritmo!

    ResponderExcluir