sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

A Canção da Espada, pg. 297 - Bernard Cornwell

"O amor é uma coisa perigosa.
           Vem disfarçado para mudar nossa vida. Eu havia pensado que amava Mildrith, mas aquilo era luxúria, se bem que por um tempo pensei que fosse amor. A lúxuria é a enganadora. A luxúria arranca nossa vida até que nada mais importe, a não ser quem pensamos amar e, sob esse feitiço enganador, matamos pela pessoa, damos tudo por ela, e então, quando temos o que queríamos, descobrimos que tudo é ilusão e não há nada ali. A lúxuria é uma viagem a lugar nenhum, a uma terra vazia, mas alguns homens simplesmente amam essas viagens e jamais se importam com o destino.
           O amor também é uma viagem, uma viagem sem destino além da morte, mas é uma viagem de contentamento."

Nenhum comentário:

Postar um comentário