sexta-feira, 27 de abril de 2012

Baile de sombras

Você, dê-me um beijo, dê-me seu amor, dancemos num baile de máscaras, pois sem ti, quem sou? Dê-me seu sangue, dê-me sua inocência, entre as lábias e carícias não há nada se não reminiscências. E quando nos beijarmos entre aquela dança, não tire sua máscara, não tirarei a minha, apenas durma...

 ...por toda eternidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário