terça-feira, 22 de maio de 2012

O ritmo da pausa

É o ritmo da pausa prudente,
pesada, silente,
dramática.

É o canto da ave que cala
ao som silente prudente
da pausa existente.

Da lágrima contente.
Do grito vertente.

Da pausa.
Do ritmo.

Da ave.
Do pio.

Mas tentava ser,
o grito
da alma.

Não passava de nada mais
que o ritmo
da pausa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário