segunda-feira, 4 de junho de 2012

Maria e o mar

Recanto e encanto
de Maria, surtada, em prantos
dançava e devaneava
amando o amargo
de sua inconstância.

O mar que a acalma, delira
em tal noite de delongas
encarando suas ondas

ondas do Mar
ondas de Maria

Tornava do delírio
sua fonte-vita.

Um comentário:

  1. Esse mar de Maria: devaneios, delírios, prantos, delongas e inconstâncias... Bem podia ela saber que não está sozinha, a encarar as ondas...

    Felizmente ainda estamos no Marvai... Deixa o Maria pra depois, quando ele tiver ido mesmo...

    ResponderExcluir