quarta-feira, 18 de julho de 2012

Catástrofe

O silêncio trafega em Ares,
o príncipe de um pântano (catástrofe).
Coaxa o sapo no silêncio,
o beijo o torna ressequido.
O sapo: príncipe sem lenço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário